sexta-feira, 18 de julho de 2008

PRIMEIRA VEZ COM UMA MULHER: MINHA MÃE


PRIMEIRA VEZ COM UMA MULHER: MINHA MÃEPRIMEIRA VEZ C/ MULHER: MINHA MÃE Eu, Karinee, como já contei como foi minha iniciação sexual, o cuzinho deflorado pelo Ivan, meu padastro. Isto me fez ficar com mais apetite sexual, lembrando das cenas, já ficava com as calcinhas molhadas. Como tinha muita liberdade com minha Mãe, fui conversar com ela, num momento em que o Ivan não estava, entrei no seu quarto sem bater, ela levou maior susto, danou comigo, mas continuou como estava, nuazinha, penteando os cabelos em frente ao grande espelho da parede. Ela com aquele corpo lindo, pele bem clara, seios médios ainda bem durinhos, com bicos róseos, barriga sem gorduras, ela era piolho de academia, coxas grossas, sua xana tava raspada, só uma fileira de pelos seguindo o rachado. Eu não nego fiquei excitada com a cena, tirei a roupa também, fiquei em pé ao seu lado, ela me olhou e falou, filha você já está uma moça, como seus seios estão lindos, nisso ela veio e me abraçou com tanto carinho, os seus seios ficaram bem no meu rosto, senti o perfume gostoso dela, não resisti comecei a beija-los, um depois o outro, ela adorou este contato, pois me retribuiu acariciando minhas costas, passando as mãos no meu bum-bum, levou a mão na minha cabeça forçando uma chupada gostosa dos seus seios. Como estávamos próximas da cama, ela me puxou, deitou de costa com meu corpo em cima. ---A minha filha, tão bom sentir seu corpo junto ao meu, deixa eu te ver direito....... Eu fiquei deitada e ela ficou nos pés da cama me olhando, abriu minhas pernas, observando a minha xaninha, sem pelos ainda, começou me beijando os pés, acariciando, beijando minhas pernas, eu sentindo a respiração dela na minha pele fez com que eu gozasse, ela foi subindo, beijando minhas coxas, eu já não agüentava mais, foi quando senti sua língua na entrada da minha buceta, começou bem devagar, depois foi acelerando, parava, metia a boca com força, chupava mesmo, mamando meus líquidos que escorriam pela minha xana, ela começou enfiar o dedo, mas eu gritei, aiiiiiiiiii, nãoooooo. Dói muito. Ela caiu em si sobre o acontecimento, pediu desculpa, não devia ter deixado acontecer, com cara de choro Ia levantar mas eu puxei ela e a deitei, pedindo que não se culpasse, pois foi bom poder aprender com ela que era minha mãe, alem disso eu adorei e quero retribuir o prazer que me deu, empurrei ela, comecei beijando seus seios, apertando eles, sentindo ela gemer de prazer, fui beijando sua barriga, a virilha, quando ela abriu as pernas eu cai de boca pela primeira vez em uma buceta, como não tinha muito experiência, metia a boca com força, passando a língua lá dentro, quando senti ela gozar, contraindo os lábios vaginais, notei que ela tinha um clitóris bem grande, diferente, como se fosse um pequeno pênis, como ele tava durinho, comecei chupa-lo e enfiar dois dedos na sua buceta, como ela tinha abertura grande logo passei a enfiar todos os dedos, quase sumindo a mão, chupando o seu pequeno clitóris, senti que ela gozou como nunca. Ela então levantou foi até o guarda-roupa, abriu uma caixa e tirou um vibrador, como eu já tinha visto em revistas, nunca ao vivo. Ele tinha duas pontas, uma com 17 x 4,5 e a outra fina e mais pequena, que ela me explicou, era de dupla penetração, ela então ligou ele e deitou, pediu para que fosse introduzindo o mais grosso na sua xana e o outro no cuzinho, fui enfiando e tirando como uma pica, logo seu grande clitóris ficou duro, então cai de boca nele, chupei gostoso aquele pequeno membro, nossa como ela estava gozando, foi então que me puxou as pernas sobre a sua cara, ela logo tava me chupando minha buceta, metia a língua lá dentro, passando as mãos na minha na porta do meu cuzinho, quando ela enfiou o dedo eu quase desmaiei de tezão, ficamos nesta posição uns 15 minutos. Quando ouvimos barulho do Ivan entrando na casa, pegamos as roupas e corremos para o banheiro, rindo. Agora eu estava dando o cuzinho para meu padastro e tendo uma relação lésbica com a minha MÃE.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Início